Campanha de Vacinação contra a Influenza começa nesta segunda feira em todo MS

Campo Grande (MS) – A Campanha de Imunização contra a Influenza começa em todo Mato Grosso do Sul nesta segunda-feira (17). Este ano incluídos os profissionais de educação da rede de ensino básico (Ensino Regular, Especial e Educação de Jovens e Adultos – EJA) e superior das escolas públicas e privadas. A inclusão no público-alvo foi um dos principais debates em 2016, devido aos números de casos registrados, sendo Mato Grosso do Sul, um dos principais estados a se mobilizar para a inclusão dos profissionais da rede de ensino.

Para a campanha serão encaminhadas para Mato Grosso do Sul aproximadamente 750 mil doses que serão distribuídas aos 79 munícipios. O cronograma da campanha funcionará da seguinte maneira, a partir desta segunda-feira a vacinação começará pelos profissionais de saúde e crianças de 6 meses a menores de 2 anos. Já no dia 24 de abril, a vacinação acontece para os grupos de gestantes, puérperas e crianças de 2 anos a menores de 5 anos. No dia 2 de maio a Campanha será aberta para os demais grupos tendo o dia 13 de maio como o Dia D de mobilização.

A mobilização será coordenada pela Secretaria de Estado de Saúde, através da Superintendência Estadual de Vigilância em Saúde em parceria com as coordenadorias de imunização dos municípios, sendo a meta 90% do público-alvo.

A vacinação continua sendo o método mais eficaz para evitar o agravo da doença, além das medidas de cuidado de rotina como a utilização de álcool em gel para lavar as mãos e evitar locais fechados e com pouca ventilação. A campanha anual tem contribuído para a redução das complicações decorrentes da gripe nos grupos vacinados, além de contribuir para diminuição das internações hospitalares, mortalidade evitável e gastos com medicamentos para o tratamento de infecções secundárias.

Além dos profissionais de educação, fazem parte do público-alvo: Pessoas com 60 anos ou mais de idade, crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos de idade (quatro anos, 11 meses e 29 dias), gestantes puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores de saúde, povos indígenas, grupos portadores de doenças crônicas e outras condições clínicas, população privada de liberdade e profissionais do sistema prisional.

 

Jefferson Gonçalves