Secretário de Saúde lamenta morte de Pedrossian e lembra que Regional foi legado de ex-governador

Ao lamentar a morte do ex-governador, Pedro Pedrossian, o secretario de Estado de Saúde, Nelson Tavares, citou as grandes obras deixadas por ele e ressaltou o Hospital Regional como o maior de seus legados na área de saúde em Mato Grosso do Sul.

“Pedrossian foi o maior governador que o Estado já teve e boa parte das coisas que existem em Mato Grosso do Sul foram feitas por iniciativa e execução dele. A marca importante na saúde é o Hospital Regional, que teve sua maior parte construída por Pedrossian e começou a funcionar quando fui secretário na gestão do ex-governador, Wilson Barbosa Martins. Hoje, no governo do Reinaldo (Azambuja), está se transformando em um hospital referência em Mato Grosso do Sul”.

O secretário de Saúde acompanhou o velório do ex-governador, na tarde de hoje, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, no Parque dos Poderes.

Pedrossian morreu na madrugada desta terça-feira (22), em sua residência, aos 89 anos. O governador Reinaldo Azambuja decretou luto oficial por três dias devido ao falecimento. Em seu decreto n°36 Azambuja afirma que Pedrossian “construiu uma destacada trajetória como homem público, com singular atuação no cenário político de Mato Grosso do Sul”.

Pedro Pedrossian nasceu em Miranda, no dia 13 de agosto de 1928, filho de pais de origem armênia. Formou-se em Engenharia Civil pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, de São Paulo, e atuou na antiga Estrada de Ferro Noroeste do Brasil em Três Lagoas e Bauru (SP).

Foi senador e governador de Mato Grosso uno (1965/1971), sucedendo a Fernando Correa da Costa. Em novembro de 1980, renunciou ao cargo de senador para assumir o Governo de Mato Grosso do Sul, nomeado pelo então presidente da República João Figueiredo. Retornou ao cargo em 15 de março de 1991, eleito pelo voto.

Luciana Brazil- SES (com informações da Segov). Foto: AgoraMS