Secretaria de Saúde lança campanha estadual de combate a Hanseníase nesta quinta-feira

A Secretaria Estadual de Saúde lança nesta quinta-feira (31.01) a Campanha estadual alusiva ao “Dia Mundial de Luta Contra a Hanseníase” e do Projeto “Roda-Hans – Carreta da Saúde – Hanseníase”. O evento será realizado no auditório da governadoria, às 14h30.

A Lei Nº 12.135 instituiu o último domingo de janeiro como o Dia Nacional de Combate e Prevenção da Hanseníase. A Campanha tem como objetivo alertar a população sobre os sinais e sintomas da doença, enfatizar a importância de examinar as pessoas que convivem ou conviveram de forma contínua e prolongada com os casos diagnosticados, divulgar a oferta de tratamento completo no SUS e promover atividades de educação e comunicação em saúde voltadas ao enfrentamento da discriminação a Hanseníase.

Em Mato Grosso do Sul, o Programa Estadual de Controle da Hanseníase nos últimos anos tem realizado diversas parcerias com os municípios, Hospital de referência e LACEN para desenvolver as ações de controle da doença, dentre elas: treinamentos em serviços dos profissionais da saúde, capacitação na rotina do serviço, treinamento em diagnóstico laboratorial, supervisão em municípios com apoio técnico e logístico, divulgação na mídia, dente outras.

Em 2017, Mato Grosso do Sul ocupou o 14º lugar no coeficiente de detecção de hanseníase/100.000 hab. (14,26). Em 1º lugar está Mato Grosso (103,21); em 2º Tocantins (80,57); 3º Maranhão (44,50).

A organização Mundial de Saúde e o Ministério da Saúde preconizam que uma área é considerada sob controle quando há o registro de 10 ou menos casos de hanseníase em 100.000 habitantes. Em 2017 Mato Grosso do Sul apresentou taxa de detecção de 14,26/100.000 habitantes, que lhe confere a classificação de risco alto, conforme parâmetros do Ministério da Saúde.

Outro indicador importante é o percentual de grau de incapacidade 2 entre os casos novos que em 2017 no Mato Grosso do Sul foi de 9,7, enquanto que a nível de Brasil foi de 8,3 – o que pode ser reflexo de diagnóstico tardio e/ou ausência de prevenção de incapacidade. O Estado de Mato Grosso do Sul atingiu os indicadores operacionais de 72% de cura nos anos da Coorte e 88,7% de contatos intradomiciliares examinados entre os registrados.

Para o ano de 2019, o estado de Mato Grosso do Sul foi contemplado com o Projeto intitulado “Roda-Hans: Carreta da Saúde – Hanseníase”, da Coordenação Geral de Hanseníase e Doenças em Eliminação/CGHDE em parceria com a Novartis Brasil e a DAHW Brasil. A carreta da saúde é uma unidade itinerante que possui cinco consultórios e um laboratório que oferece atendimento à pacientes com hanseníase desde 2009. Com o objetivo de diagnóstico precoce e tratamento oportuno da doença, fomentando a mobilização da busca ativa de casos novos, manejo clínico em hanseníase, instiga a formação continuada dos profissionais em relação à doença, além de atividades de educação em saúde e comunicação em hanseníase.

O atendimento na Carreta será realizado por profissionais de saúde da rede municipal com apoio de um profissional especialista, com realização de triagem de casos suspeitos, exames para diagnóstico e avaliação neurológica. Os casos novos diagnosticados iniciam o tratamento e são direcionados para acompanhamento nas unidades de saúde do município. Além do atendimento à população, os profissionais de saúde recebem uma capacitação teórica.

A Carreta atendera a 12 municípios: Aquidauana, Anastácio, Nioaque, Miranda, Bodoquena, Dois Irmãos do Buriti, Jardim, Bonito, Guia Lopes da Laguna, Bela Vista, caracol e Porto Murtinho. No período de 04/02 a 01/02/2019.