Portal da Secretaria de Estado de Saúde de MS - Municípios
Menu 
   
  • Menu
 
CIB Estadual  
 
Ata nº 156 - Reunião 24/08/2007
14/05/2009 | Susimeire Cabrera Massulo

Aos vinte e quatro dias do mês de agosto do ano de dois e sete, às quatorze horas, reuniram-se no auditório da Escola de Saúde Pública, os seguintes membros da Comissão Intergestores Bipartite Estadual - Representantes da Secretaria de Estado de Saúde: Beatriz Figueiredo Dobashi, como titular e Coordenadora, Nilo Sergio Laureano Leme, titular e Antonio Lastória, como titular. Representantes das Regionais de Saúde: Edelma Lene Peixoto Tiburcio, Região de Saúde de Campo Grande, como titular, Rosa Maria Picolli Machado de Souza, Região de Saúde de Dourados como titular e Mario Ferreira de Oliveira, Região de Saúde de Nova Andradina, como suplente. Representantes das Macrorregiões: Norberto Fabri Junior, SMS de Nova Andradina e presidente do COSEMS/MS, como titular, Luis Henrique Mandetta, SMS de Campo Grande, como titular, Representantes das Macrorregiões: Norberto Fabri Junior, SMS de Nova Andradina e presidente do COSEMS/MS, como titular, Luis Henrique Mandetta, SMS de Campo Grande, como titular, João Paulo Barcellos Esteves, SMS de Dourados, como titular e Sonia Sueko Kamitani Yokoro/SMS de Naviraí, como tirtular Convidados/Ouvintes: Marlei dos Santos/Itaporã, Sirle Costa/Sidrolândia, Mara Nilza/Cassilândia, Paulo Abud/Cassilândia, Eleonor Ximenes/Coronel Sapucaia, Éderson Barbosa/Bataguassu, Ezequiel Pires/Coxim, Ivan Lima/Figueirão, Josiane Silva/Vicentina, Dilma Ponciani/Gloria de Dourados, Ivana Maria/Sonora, Orieta Consuelo/Porto Murtinho, João Eugenio/Jardim, Carla Santos/Tacuru, Antonio Ribeiro/sete Quedas, Anderson Silva/Dois Irmãos do Buriti, David da Silva/Santa Rita do Pardo, Ivanilde Farias/Bataypora, Luis Antonio Oliveira/Bodoquena, Euler Nogueira/Jaraguari, Euclides Cardoso/Rochedo, Luciene Mendonça/Nioaque, Márcia Tomasi/Campo Grande, Luzia Dias/Itaquirai, Eduarte Lima/Camapuã, Izaias Severino/Paranaíba, Elenia Carvalho/Três Lagoas, Jovania Queiroz/Três Lagoas, Ângela Lopes/Campo Grande, Rogério Souto/SES, Valdir Machado/Brasilandia, Valdecir Dutra/SES, Danilo Coelho/Três Lagoas, Maria Silva/Taquarussu, Sonia Garção/Ivinhema, Luciana Soares/Angélica, Adriane Antonialli/Ribas do Rio Pardo, Frederico Neto/São Gabriel do Oeste, Maria Aniza Franchi/Campo grande, Claudia Calderan/SES, Crhistinne Cavalheiro/Cosems, Nivaldo Carneiro/Bonito, Silvia Fonseca/Rio Verde, Lucio Toledo/Rio Verde, Murilo Castro/Rio Brilhante, Selma Vicente/Rio brilhante, Sonia Yokoro/Naviraí e Isabel Pimenta/Miranda. Aprovação da ata da 155ª reunião. Aprovada por unanimidade. Aprovação da pauta da 156ª reunião. Aprovada com as seguintes inclusões: Credenciamento CAPS de Campo Grande e Aparecida do Taboado, Projetos do Fundo Nacional de Saude, Cartão SUS, Criação de Comissão (CRF, SES e Cosems) para discutir a exigência do farmacêutico nas Unidades do PSF e Computadores do Programa do Sinan. Dra. Beatriz/SES coordena os trabalhos. Dá inicio registrando que todos os itens de homologações, discussão e pactuação são apresentados e discutidos na reunião do Cosems, no período da manhã. ORDEM DO DIA: inversão de pauta: 3) APRESENTAÇÃO E DEBATES - 3.1) Campanha contra a Dengue. Dr. Eugenio/VISA/SES faz a apresentação colocando o que o objetivo é criar e produzir campanhas institucionais em mídias de massa e dirigidas para a população de Mato Grosso do Sul para informação, reposicionamento de conceitos, mobilização pública e alteração de comportamento individual e coletivo sobre condicionantes da dengue. Tema: Prevenção e Profilaxia da Dengue Idéia-matriz: Cidadania, informação e compromisso coletivo. Título: Verão sem Dengue. Abordagem: direta /objetiva/ assertiva. Prazo de implementação: 8 meses – 3 fases subseqüentes. O material foi desenvolvido buscando evitar equívocos anteriores de comunicação e algumas tendências comuns de comportamento, como: Crença de que “os outros” tomaram as medidas necessárias; Conhecimento parcial ou equivocado sobre o assunto; Indiferença: sabem o que fazer, mas não o fazem; Foco anterior de comunicação no “mosquito” e em outras ações menos efetivas. Dois públicos estruturais focos diferenciados: Zonas rurais e urbanas muito afastadas com público menos intelectual; (administrando a transição entre extremos) Zonas urbanas (A/B); Técnicas combinadas de alcance Zonas rurais e afastadas. Campanhas com spot em rádio, faixas e cartazes. Zonas urbanas. Outdoors e impressos em geral (folheto informativo, cartazes, cartão telefônico e cartão postal / público A/B) A criação e gestão de um site é estrutural e estratégica, integrando todas as demais técnicas empregadas nova metodologia de comunicação; Criar a responsabilidade social, combatendo comodismo e sensação de protecionismo por órgãos responsáveis; Disponibilizar informações seguras e oficiais na internet e diversos outros pontos de atendimento à população; Enfatizar ações permanentes e cotidianas como indispensáveis – não à sazonalidade. Dirigir a atenção para o combate no longo prazo - estratégias adotadas: Imperatividade; (o risco do “fato epidemia” estará próximo do indivíduo e afirmando anecessidade de sua mobilização para evitar reocorrência);Abandono de elementos gráficos como o mosquito, agentes e, sobretudo, “órgãos responsáveis” (responsabilidade compartilhada); Criação de um canal direto de relacionamento (o site); Cotidiano exposto em forma de testemunhais ou situações verossímeis (para segunda fase do rádio). Estrutura - A campanha foi programada em 4 fases, as quais: Pré-lançamento – agosto.2007 - Lançamento – agosto/setembro.2007 - Consolidação – outubro.2007 a março.2008 - Feedback e controle – abril.2008. Plano de mídia – cronograma de veiculação – distribuição da verba – coerência - racionalidade no orçamento - suporte ao site www.veraosemdengue.com.br (foco das ações) – resultados. Total de investimentos no período (com veiculação em rádio) R$ 411.697,00 (primeiro montante). Rádio (veiculação) 70,8%. Impressos (veiculação) 29,6%. Site (desenvolvimento e gestão) 2,5% Sugestão de complementação de verba (mídia eletrônica - RTV) R$ 539.200,00 (otimização e de resultados). Televisão. 87,5%. Rádio (veiculação) 12,5%. Para otimizar a verba disponível para comunicação, o plano de mídia da campanha Verão sem Dengue procurou concentrar a verba existente conforme as regiões e localidades mais atingidas pela epidemia em 2006 e 2007, tanto em índice de infestação como em relação à incidência de casos da doença. Foram consideradas alternativas de mídia com a melhor relação custo x benefício em função dos efeitos pretendidos junto a estas populações. O mapa anterior (primeiro trimestre de 2007) identifica como pontos estratégicos (vermelhos e negro) por índice de infestação domiciliar no Estado de Mato Grosso do Sul as cidades de Paranaíba, Jaraguari, Miranda, Mundo Novo, Aral Moreira e Antônio João; além da capital, que registrou a maior ocorrência de casos. Desta forma, são críticos, para fins de comunicação e sensibilização, os seguintes grupos de cidades. Grupo I Paranaíba – Costa Rica, Chapadão do Sul, Cassilândia, Água Clara, Inocência, Três Lagoas, Selvíria, Aparecida do Taboado. (Alcinópolis e Figueirão) 11; Grupo II: Jaraguari – Rio Verde do Mato Grosso, Coxim, Bandeirante, São Gabriel do Oeste, Rio Negro, Rochedo, Campo Grande, Ribas do Rio Pardo, Brasilândia, Nova Andradina, Nova Alvorada do Sul, Bataguassu, Anaurilândia e Bataiporã. (Angélica, Camapuã, Corguinho, Pedro Gomes, Sonora, Santa Rita do Rio Pardo e Terenos) 23; Grupo III: Miranda – Aquidauana, Dois Irmãos do Buriti, Bonito, Nioaque, Bodoquena, Corumbá, Ladário e Porto Murtinho. (Anastácio) 10; Grupo IV: Antônio João – Bela Vista, Jardim, Guia Lopes da Laguna, Ponta Porã, Dourados, Itaporã, Rio Brilhante, Deodápolis, Vicentina, Maracaju e Jateí. (Caracol, Douradina, Ivinhema, Glória de Dourados, Juti, Novo Horizonte do Sul e Taquarussu)19; Grupo V: Aral Moreira – Laguna Carapã, Caarapó, Amambai, Naviraí e CoronelSapucaia (Fátima do Sul) 07; Grupo VI: Mundo Novo – Eldorado, Sete Quedas e Paranhos. (Iguatemi, Itaquiraí, Japorã e Tacuru) 08. Tomados por regiões de maior risco e incidência, os grupos acima agregam 55 municípios-base, onde a comunicação foi priorizada, com a combinação de vários instrumentos e oportunidades de comunicação, dentro da estrutura e do orçamento disponível. Nos mesmos grupos e regiões, os municípios destacados em lilás, serão trabalhados, mas com veículos mais tradicionais (cartazes, folhetos e algumas rádios), que se adaptam às características culturais de cidades menores, dentro do orçamento disponível 1)HOMOLOGAÇÕES – 1.1) Ampliação de Equipes de Saúde da Família e Saúde Bucal. Sra Karine/SES apresenta a ampliação de equipes de Saúde da Família: Naviraí - 01 ESF/ Modalidade I e Bataypora - 01 ESF/ Modalidade I. Saúde Bucal: Anastácio - 02 ESB/ Modalidade I e Itaquirai - 01 ESB/ Modalidade I. Aprovados. Situação atual de Cadastro no Mato Grosso do Sul: 368 equipes de Saúde da Família - cobertura populacional = 53,98% = 77 municípios. 346 – equipes de Saúde Bucal - cobertura populacional = 50,76% = 77 municípios. Lembra que o Siab - Sistema de Informação da Atenção Básica sofreu alteração em sua versão, estando disponível no site da SES a nova versão 5.0 juntamente com as orientações para a versão e os passos para instalação do mesmo, sendo que a partir de outubro não será mais aceito informações com a versão antiga. Informa a inconsistências dos cadastros: Nome / Cadastro / Duplicidade - município/ Data da Ativação; Fernanda Palomi Varanda/ Cirurgião Dentista/ Corumbá e Sidrolândia/ 10/03/07 e 01/12/06; Eugenio Venceslau de Lima/ Médico/ Douradina e Dourados / 01/08/2006 e 17/07/2007. inclusão - 1.2) Credenciamento do Centro de Atenção Psicossocial/CAPS dos municípios de Campo Grande – CAPS II e Aparecida do Taboado – CAPS I. Sra. Dilma/SES apresenta para homologação o credenciamento do Centro de Atenção Psicossocial/CAPS dos municípios de Campo Grande – CAPS II e Aparecida do Taboado – CAPS I. homologado. 2) DISCUSSÃO E PACTUAÇÃO - 2.1) Protocolo de Regulação. Sr. Rogério/SES apresenta para pactuação os Protocolos Assistenciais para o Estado de Mato Grosso do Sul, aspectos operacionais que fazem parte dos sistemas de regulação: Estabelecimento de rede através da definição de hierarquias, seguindo PDR e realizando PPI; Operacionalização da regulação assistencial através de centrais de regulação; Aspectos operacionais que fazem parte dos sistemas de regulação: Análise e avaliação dos dados fornecidos pelas centrais de regulação; Ações de controle e auditoria; Readequação das unidades e repactuação da PPI em função dos dados da regulação assistencial e dos resultados do centro e avaliação das ações de controle. Definição de protocolos: Registro de atos públicos; registro de uma conferência ou de deliberação de plenária; formulário regulador de atos públicos; entre outras (novo Aurélio). Protocolos assistenciais: são mecanismos técnicos padronizados e pactuados que visam à eqüidade do atendimento. Os Protocolos Assistenciais podem ser categorizados como: Protocolos de Acesso: são instrumentos de ordenação de fluxos de encaminhamentos entre os níveis de complexidade assistencial e padronização de solicitações e encaminhamentos. Ex: fluxogramas e fichas de solicitações. Protocolos Assistenciais podem ser categorizados como: Protocolos Clínicos: são recomendações desenvolvidas com o objetivo de orientar médicos e pacientes acerca de cuidados de saúde apropriados em circunstâncias clínicas específicas. Proposta de Pactuação: 67 Protocolos Clínicos disponibilizados pelo Ministério da Saúde por meio do Departamento Nacional de Regulação Avaliação e Controle – DRAC/SAS: Código SIA/SUS: 3201101 = Angiografia Radioisotópica; 3201106-7 = Quantificação de “Shunt” Periférico; 3201204 = Cintilografia para Avaliação de Fluxo Venoso; 3201201-2 = Cintilografia para Avaliação de Fluxo Venoso das Extremidades; 3201205 = Venografia Radioisotópica; 3201104-0 = Cintilografia do Miocárdio (Necroses); 3201105-9 = Cintilografia Sincronizada das Camadas Cardíacas; 3201301-9 = Cintilografia do Miocárdio em Stress; 3201302-7 = Cintilografia do Miocárdio em Repouso; 3201106 = Cintilografia para Quantificação de “Shunt” da direita para a esquerda e 3210101-5 = Estudo do “Shunt” de Lee Veen. Indicações: Isquemia (localização e extensão), Quantificar Fluxos Anômalos, Alterações da Contratilidade Miocárdica, Diferenciar Isquemia Miocárdica de Necrose Miocárdica, Coronariopatias (seguimento) e Pacientes sob Quimioterapia Cardiotóxica (seguimento). Pós IAM, Avaliação funcional e prognóstica na Insuficiência Cardíaca, Procedimento de Revascularização (acompanhamento) e Avaliar funcão biventricular global. Pré - requisitos: História Clínica, Exame Físico, Angiografia simples (se indicado), DOPPLER de Vaso Periférico, ECG com Laudo, Ecocardiograma com Laudo, Teste de Esforço com Laudo e Cateterismo (se indicado). Profissionais solicitantes: Cardiologia, Cirurgião Cardíaco, Hemodinamicista e Angiologista. Protocolo sugerido para solicitação de Cintilografia do Sistema Neurológico - Código SIA/SUS: 3206101-3 = Fluxo Sanguíneo Cerebral; 3206102-1 = Cintilografia Cerebral; 3206201-0 = Cisternocintilografia; 3206202-8 = Pesquisa de Fístula Liquórica; 3206203-6 = Pesquisa de Transito Liquórico; 3206206-0 = Mielocintilografia e 3206208-7 = Ventriculocintilografia de Perfusão Cerebral. Indicações: Detectar Isquemia, Fluxo Liquórico, Doenças Degenerativas, Avaliar Extensão de AVC e Pós-Carotidoangioplastia (controle). Pré requesitos: História Clínica, Exame Físico, EEG com Laudo, TC e/ou RMN. Profissionais solicitantes: Neurologista, Oncologista e Neurocirurgião. Marcação / Autorização: SMS / CERA. Protocolo sugerido para solicitação de Cintilografia do Sistema Endócrino: Código SIA/SUS: 3203102-5 = Cintilografia com ou sem Captação; 3203103-3 = Cintilografia com teste de Supressão (T3 ou T4); 3203104-1 = Cintilografia com teste de Estímulo (TSH); 3211103-7 = Cintilografia para Tratamento de Hipertireoidismo Tipo Plumer; 3211102-9 = Cintilografia para Tratamento de Hipertireoidismo Tipo Graves e3203201-3 = Cintilografia de Paratireóide. Indicações: Distúrbios Funcionais da Tireóide e Paratireóide, Tireóide Ectópica (identificação), Tumores e Nódulos (diagnóstico), Hipertireoidismo Tipo Graves e Plumer (tratamento), Carcinoma Diferenciado Tireoidiano (tratamento de metástases), Tireoidite (diagnóstico) e Lesões suspeitas e Tratamento Hormonal (acompanhamento). Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, Exames Laboratoriais e US. Profissionais solicitantes: Endocrinologista, Oncologista e Cirurgião Geral. Marcação / autorização: SMS/Cera. Protocolo sugerido para solicitação de cintilografia do sistema digestivo – Código SIA/SUS: 3202103-8 = Cintilografia para Avaliação do Esvaziamento Esofágico (líquidos); 3202104-6 = Cintilografia para Avaliação do Esvaziamento Esofágico (sólidos); 3202104-6 = Cintilografia para Avaliação do Esvaziamento Gástrico e 3202107-0 = Cintilografia para Pesquisa de Refluxo Gástrico-Esofágico. Indicações: Análise do Transito Esofágico e Gástrico para Esvaziamento e Refluxo, Gastroparesia (diabéticos). Pré-requisitos: História Clínica e Exame Físico. Profissionais solicitantes: Gastroenterologista, Cirurgião Geral, Cirurgião Pediátrico e Pediatra. Marcação/autorização: SMS/CERA. Protocolo sugerido para solicitação de Uretrocistografia Miccional - Código SIA/SUS: 1307302-8. Indicações: Nefropatia de Refluxo (sinais), Lesão Medular (seguimento), Pré-Operatório de Transplante Renal, Lesões Obstrutivas da Bexiga ou Uretra e Lesões Traumáticas do Trato Urinário Inferior. Contra indicações: Hemorragia, Traumas Perineais e Pielonefrite. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, US do Aparelho Urinário ou Pelve (se houver) e RX Contrastado (se houver). Profissionais solicitantes: Urologista, Nefrologista, Cirurgião Geral e Cirurgião Pediátrico. Marcação/autorização: SMS/CERA. Protocolo sugerido para solicitação de Cintilografia de Fígado, Baço e Vias Biliares – Código SIA/SUS: 3202201-8 = Cintilografia do Fígado e Baço; 3202202-6 = Cintilografia de Vias Biliares e 3202105-4 = Cintilografia do Fluxo Sanguíneo Hepático (quantitativo e qualitativo). Indicações: Traumas e Cirurgias Hepáticas com suspeita de perda da integridade das Vias Biliares, Detectar Escapes Biliares por trauma ou cirurgia e Disfunção dos Esfincteres. Contra indicações: Cálculos Biliares e Colecistite Infecciosa. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, US do Abdome Superior e TC (conforme o caso). Profissionais solicitantes: Gastroenterologista, Cirurgião Geral, Cirurgião Pediátrico, Pediatra e Neonatologista. Marcação/Autorização: SMS/CERA. Protocolo Sugerido para Solicitação de Cintilografia do Sistema Hematológico - Código SIA/SUS: 3202108-9 = Cintilografia para pesquisa de Hemorragia não Ativa; 3202203-4 = Cintilografia para pesquisa de Hemorragia Ativa; 3209102-8 = Demonstração do Sequestro de Hemácias pelo Baço em Radioisótopos; 3209103-6 = Demonstração da Volemia com Radioisótopos; 3209104-4 = Determinação da Sobrevida das Hemácias com Radioisótopos; 3209105-2 = Determinação do Volume Eritrocitário com Radioisótopos e 3209106-0 = Determinação do Volume Plasmático com Radioisótopos. Indicações: Visualizar e Quantificar Hemorragia em qualquer Órgão ou Segmento com determinação da Volemia, Hemorragias de origem obscura, AVC Hemorrágico, Sequestro de Hemácias e determinar tempo de sobrevida das Hemácias. Contra Indicações: Hemorragia Esôfago-Gástrica e AVC Isquêmico. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, Exames Laboratoriais, TC do Crânio (AVC) e RMN (se indicado). Profissionais solicitantes: Hematologista, Angiologista, Nefrologista, Neurocirurgião e Pediatra.  Marcação /Autorização: SMS/CERA. Protocolo sugerido para solicitação de Cintilografia do Sistema Respiratório Código SIA/SUS: 3208102-2 = Cintilografia Pulmonar (Inalação), 3208201-0 = Cintilografia Pulmonar para Pesquisa de Aspiração e 3208202-9 = Cintilografia Pulmonar (Perfusão). Indicação: Embolia Pulmonar (Diagnóstico e Extensão). Contra Indicações: Pneumopatias Inflamatórias simples e Tumores (Diagnóstico). Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, RX do Tórax PA/Perfil com Laudo e TC do Tórax (conforme o caso). Profissional solicitante: Pneumologista. Marcação/ autorização: SMS / CERA. Protocolo sugerido para solicitação de Cintilografia Renal – Código SIA/SUS: 3204101-2 = Cintilografia Renal Qualitativa e/ou Quantitativa, 3204103-9 = Determinação da Filtração Glomerular com Radioisótopos, 3204104-7 = Determinação do Fluxo Plasmático com Radioisótopos, 3204105-5 = Renograma, 3204106-3 = Cistocintilografia Indireta, 3204201-9 = Cistocintilografia Direta e 3204203-5 = Estudo Renal Dinâmico com ou sem Diurético. Indicações: Verificar Função do Rim Direito ou Esquerdo (Fluxo, Déficit Glomerular, Obstrução de Vias Excretoras, Função Tubular), Hipertensão Renovascular, Paciente Transplantado (acompanhamento), Avaliar Cicatrizes Remanescentes de Infecções Renais, Quantificar Córtex Renal Funcionante (segmento de Pielonefrite por Refluxo), Avaliar envolvimento Renal de Tumores, Avaliar Diagnóstico Diferencial entre Tumor e Hipertrofia da Coluna de Bertin) e avaliar Refluxo Vesico-Uretral (Cistocintilografia). Contra indicações: Tumores (diagnóstico e estadiamento), Cálculo Renal, Vesical ou Uretral e alterações Morfológicas somente. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, Exames Laboratoriais, US Rim/Vias Urinárias e Urofluxometria (se houver). Profissionais solicitantes: Urologista e Nefrologista. Marcação/autorização: SMS/CERA.  Protocolo sugerido para solicitação de Cintilografia do Corpo Inteiro - CódigoSIA/SUS: 3203106-8 = Cintilografia para Pesquisa de Corpo Inteiro e 3205103-4 = Cintilografia Óssea com ou sem Fluxo Sanguíneo. Indicações: Tumores (Diagnóstico e Estadiamento), Metástases (Diagnóstico e Acompanhamento), Osteomielite (Diagnóstico e Acompanhamento), Necroses Ósseas, Fratura de Stress, Avaliar Integridade de Próteses Articulares, Dores Ósseas (Diagnóstico) e Doença de Paget. Contra indicação: Fraturas simples (Diagnóstico). Pré-requisitos: istória Clínica, Exame Físico e TC (se houver). Profissionais solicitantes: Ortopedista, Oncologista, Endocrinologista e Infectologista. Marcação/autorização: SMS / CERA. Protocolo sugerido para solicitação de Cintilografia das Articulações - código SIA/SUS: 3205102-6. Indicações: Necrose da Cabeça do Fêmur, Processos Expansivos Gerais e Pioartroses. Contra Indicações: Lesões Ligamentares, Condrais ou dos Meniscos (vistas na RMN) e Fraturas (Diagnóstico). Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, US Articulação e RMN Articulação (inconclusiva). Profissionas solicitantes: Ortopedista, Oncologista e Infectologista. Marcação/autorização: SMS / CERA. Protocolo sugerido para solicitação de Mielocintilografia CódigoSIA/SUS: 3206206-0. Indicações: Tumores, Metástases e Infecções. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico e TC e/ou RMN (conforme o caso). Profissionais solicitantes: Neurologista, Neurocirurgião, Oncologista e Infectologista. Marcação/autorização: SMS / CERA. Protocolo sugerido para solicitação de Linfocintilografia – Código SIA/SUS: 3207101-9. Indicações: Linfedema pós-cirúrgico Oncológico, Linfedema de outras causas e DOPPLER negativo para Patologia Venosa. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico e DOPPLER Venoso (se for o caso). Profissionais solicitantes: Oncologista, Angiologista e Cirurgião Vascular. Marcação/autorização: SMS / CERA. Protocolo sugerido para solicitação de Cintilografia de Mama – Código SIA/SUS: 3207204-0. Indicações: Detectar Linfonodo Sentinela em Câncer de Mama e Nódulos Inconclusivos na US ou Mamografia. Contra indicação: Menopausadas (prevenção de Câncer de Mama). Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, US e Mamografia. Profissionais solicitantes: Ginecologista e Oncologista. Marcação/autorização: SMS / CERA. Protocolo sugerido para solicitação de Cintilografia para pesquisa de Diverticulite de Meckel Código SIA/SUS: 3202102. Indicação: Suspeita de Divertículo sangrante. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, US de Abdome (não conclusivo) e RX contrastado (não conclusivo ou não indicado). Profissionais solicitantes: Cirurgião Geral e Proctologista. Marcação/autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Cintilografia Testicular (bolsa escrotal) Código SIA/SUS: 3204102. Indicação: Diagnóstico diferencial entre torção testicular e orquiepididimite. Pré-requisito: História Clínica, Exame Físico e US inconclusivo. Profissionais solicitantes: Urologista e Oncologista. Marcação/autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Cintilografia das Glândulas Lacrimais – Código SIA/SUS: 3210102. Indicação: Obstrução das vias lacrimais excretoras (diagnóstico). Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico e RX de seios da face. Profissional solicitante: Oftalmologista. Marcação/autorização: CMA/CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Imuno Cintilografia. Código SIA/SUS: 3210103. Indicação: Neoplasias (identificação e mapeamento). Pré-requisitos: História Clínica, exame físico e exames comprobatórios de tumor. Profissionais Solicitantes: Hematologista e Oncologista. Marcação/autorização: CMA/CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Densitometria Óssea. Código SIA/SUS – 1309205-7. Indicações: Hipoestrogenismo, Menospausa, Terapia de Reposição Hormonal (seguimento), Osteoporose (seguimento), Fratura não traumática, Síndrome de má absorção, Calciúria de 24h, Rx de Coluna e/ou Fêmur sugestivo de osteoporose, Hiperparatireoidismo, Endocrinopatias com perda de massa óssea, Uso crônico de Corticóide, Insuficiência Renal crônica, Rins Policísticos, Fratura Patológica e Comorbidade, Iatrogenia (prioridade). Pré-requisitos: História Clínica, Exames Laboratoriais (Distúrbios Hormonais) e RX Simples (fraturas, cifose, osteopenia). Obs: Pacientes a partir de 65 anos não necessitam de pré-requisito. Profissionais solicitantes: Ginecologista, Ortopedista, Endocrinologista e Geriatra. Marcação/autorização: CMA/CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Videolaringoscopia. Código SIA/SUS – 1711110-2. Indicações: Disfonia, Respiração Bucal, Epistaxe de repetição, Estridor, Disfagia, Tumores, Anomalias congênitas de laringe, Granuloma das cordas vocais, Pólipos das cordas vocais, Estenose subglótica congênita ou adquirida (pós-entubação traqueal prolongada) e Refluxo gastroesofágico. Pré-requisitos: História clínica e Exame otorrinolaringológico completo. Profissional solicitante: Otorrinolaringologista. Marcação/autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Eletroencefalograma. Código SIA/SUS - 1706201-2. Indicações: Convulsão Maior, Menor e Focal (Diagnóstico, acompanhamento e planejamento terapêutico), Encefalopatia metabólica, Narcolepsia, Cefaléia (para pesquisa de fator determinante cerebral), Intoxicação por drogas, Ausência (todos os tipos) e determinar morte cerebral em comatosos. Pré-requisitos: História Clínica detalhada e exame físico com ênfase nos dados neurológicos principalmente focais. Profissionais solicitantes: Neurologista, Neurocirurgião e Neuropediatra. Marcação/autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Clister Opaco. Código SIA/SUS – 1306301. Indicações: Constipação crônica refratária ao tratamento clínico, Doença de Crohn, Doença diverticular, Neoplasias, Massas Abdominais, Obstrução Intestinal Sub-aguda, Alteração do Hábito Intestinal (constipação/diarréia alternantes) e Fístulas Entero-vesicais. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico e RX Simples de abdome com laudo. Profissionais solicitantes: Gastroenterologista, Proctologista, Cirurgião Geral e Cirurgião Pediátrico. Marcação/autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Teste de Esforço ou Ergométrico. Código SIA/SUS – 1703205. Indicações: Angina do peito, Dor torácica, ECG com alteração do seguimento ST, Risco de Doença Arterial Coronariana, Hipertensão ventricular esquerda, WPW (Wolf-Parkinson-White), Marca-passo ventricular, BCRE, IAM, Histórico familiar de Coronariopatia e Arritmias. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico e ECG Prévio. Profissionais solicitantes: Cardiologista e Cirurgião vascular. Marcação/autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação Eletrocardiograma (ECG). Código SIA/SUS – 1703101-0. Indicações: Pré-operatório, Sincope ou pré-síncope, Angina Péctoris, Dor Torácica, Dispnéia, Fadiga extrema ou inexplicada, Hipertensão arterial pulmonar, Arritmias, Hipertensão Arterial Sistêmica, AVC recente e uso dos medicamentos que possam alterar o ritmo cardíaco. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico e ECG Prévio (se houver). Profissionais solicitantes: Cardiologista, Cirurgião Vascular, Pneumologista, Clínico Geral, Médico PSF e Pediatra. Marcação/autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial (MAPA). Código SIA/SUS – 1703203-. Indicações: Indicações: Avaliação de sintomas causados pela Hipertensão Arterial Sistêmica (Palpitações, Cefaléia occipital, dispnéia paroxística ou não, fadiga, prostração, mal estar geral com ou sem palidez, pré-síncope ou síncope), Avaliar Pressão Arterial limítrofe, Avaliar abruptas variações da pressão arterial sistêmica (Uso de medicamentos, Idosos, Diabéticos, Menopausadas e Grávidas), Avaliar o tratamento da Hipertensão Arterial Sistêmica, Avaliar paciente suspeito de Hipertensão Arterial Sistêmica do Jaleco Branco, Avaliar paciente suspeito de Hipertensão Arterial Sistêmica Lábil ou Episódica, Avaliar Hipotensão Arterial e Síncope Hipotensiva e avaliar suspeita de disfunção autonômica. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico detalhado, ECG com laudo e Teste Ergométrico (se houver). Profissionais solicitantes: Cardiologista, Cirurgião Cardiovascular. Marcação/autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Doppler de Carótidas e Vertebrais. Código SIA/SUS: Indicações: Isquemia cerebral transitória ou prolongada, Síncope, Sopro carotídeo, Massa pulsátil cervical, Síndrome Vertiginosa, Amaurose Unilateral, Avaliar roubo da subclávia (suspeita), Avaliação para cirurgia de artérias carótidas e/ou vertebrais. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico e RX Simples (conforme o caso). Profissionais solicitantes: Angiologista, Cardiologista, Neurologista, Neurocirurgião, Cirurgião Vascular. Marcação/autorização: CMA/CCR. 1401905-1 – DOPPLER Colorido de 01 Vaso, 1401902-7 – Doppler colorido de 02 Vasos, 1401904-3 – DOPPLER Colorido de 03 Vasos e 1401903-5 – – Doppler Colorido de Órgão. Protocolo sugerido para solicitação de Doppler de Veias Cervicais. Código SIA/SUS. Indicações: Síndrome de compressão da Veia Cava Superior e Sopro Cervical contínuo (Fístula artério-venosa). Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, RX Simples (conforme o caso). Profissionais solicitantes: Angiologista, Cardiologista, Neurologista, Neurocirurgião e Cirurgião Vascular. Marcação/autorização: CMA / CCR. 1401905-1 – – Doppler Colorido de 01 Vaso, 1401902-7 – – Doppler Colorido de 02 Vasos, 1401904-3 – – Doppler Colorido de 03 Vasos, 1401903-5 – – Doppler Colorido de Órgão. Protocolo sugerido para solicitação de doppler das Artérias dos membros superiores. Código SIA/SUS Indicações: Síndrome de compressão da Subclávia, Trombose Arterial Aguda, Embolia, Arterite / Endarterite em Fístula A-V, Parestesia, Hemangioma, Traumatismo com pressão ou lesão vascular. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico e RX Simples (conforme o caso). Profissionais solicitantes: Angiologista, Cardiologista, Neurologista, Neurocirurgião, Cirurgião Vascular. Marcação / autorização: CMA / CCR. 1401905-1 – Doppler Colorido de 01 Vaso, 1401902-7 – Doppler Colorido de 02 Vasos, 1401904-3 – Doppler colorido de 03 Vasos 1401903-5 – Doppler colorido de Órgão Protocolo sugerido para solicitação de Doppler das Veias dos membros superiores. Código SIA/SUS. Indicações: Edema, Fístulas Arterio-Venosas, Hemangioma, Trombose Venosa. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, RX Simples (conforme o caso). Profissionais solicitantes: Angiologista, Cardiologista, Neurologista, Neurocirurgião e Cirurgião Vascular. Marcação/autorização: CMA / CCR. 1401905-1 – Doppler Colorido de 01 Vaso, 1401902-7 – Doppler Colorido de 02 Vasos 1401904-3 – Doppler Colorido de 03 Vasos, 1401903-5 – Doppler Colorido de Órgão. Protocolo sugerido para solicitação de Doppler da Artéria Aorta Abdominal. Código SIA/SUS. Indicações: Angina, Massa Pulsátil, Sopro Abdominal, Aneurisma, Dissecção Aórtica, Avaliar enxerto pós-cirurgia. Ore-requisitos: História Clínica, Exame Físico, RX Simples (conforme o caso). Profissionais solicitantes: Angiologista, Cardiologista, Neurologista, Neurocirurgião, Cirurgião Vascular. Marcação / autorização: CMA / CCR. 1401905-1 – DOPPLER Colorido de 01 Vaso, 1401902-7 – DOPPLER Colorido de 02 Vasos, 1401904-3 – Doppler Colorido de 03 Vasos e 1401903-5 – Doppler colorido de Órgão. Protocolo sugerido para solicitação de Doppler das Artérias Renais. Código SIA/SUS. Indicações: Hipertensão Renovascular, Sopro, Rejeição de enxerto transplantado, Tumores renais e supra-renais, Avaliação e acompanhamento de transplante renal. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, RX Simples (conforme o caso). Profissionais solicitantes: Angiologista, Cardiologista, Neurologista, Neurocirurgião e Cirurgião Vascular. Marcação/autorização: CMA / CCR. 1401905-1 – Doppler Colorido de 01 Vaso, 1401902-7 – DOPPLER Colorido de 02 Vasos, 1401904-3 Doppler Colorido de 03 Vasos, 1401903-5 – DOPPLER Colorido de Órgão. Protocolo sugerido para solicitação de Doppler das Artérias dos Membros Inferiores. Código SIA/SUS. Indicações: Claudicação intermitente do membro inferior, Aneurisma das artérias poplíteas, Embolia, Trombose, Pé diabético, Ausência de pulso arterial do membro inferior, Diminuição do pulso arterial do membro inferior, Avaliação de enxerto pós-cirurgia, Massas pulsáteis. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, RX Simples (conforme o caso). Profissionais solicitantes: Angiologista, Cardiologista, Neurologista, Neurocirurgião e Cirurgião Vascular. Marcação/autorização: CMA / CCR. 1401905-1 – DOPPLER Colorido de 01 Vaso, 1401902-7 – Doppler Colorido de 02 Vasos, 1401904-3 – DOPPLER Colorido de 03 Vasos, 1401903-5 – Doppler Colorido de Órgão. Protocolo sugerido para solicitação de Doppler das Veias dos Membros Inferiores. Código SIA/SUS. Indicações: Trombose venosa profunda, Tromboflebite, Edema dos membros inferiores, Úlcera venosa, Avaliação do sistema venoso superficial e profundo, Varizes, Embolia Pulmonar e Paradoxal, Trauma do vaso. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, RX Simples (conforme o caso). Profissionais solicitantes: Angiologista, Cardiologista, Neurologista, Neurocirurgião e Cirurgião Vascular. Marcação/autorização: CMA / CCR. 1401905-1 – Doppler Colorido de 01 Vaso, 1401902-7 – Doppler Colorido de 02 Vasos, 1401904-3 – Doppler Colorido de 03 Vasos, 1401903-5 – DOPPLER Colorido de Órgão. Protocolo sugerido para solicitação de Endoscopia Digestiva Alta. Código SIA/SUS – 1711103-0. Indicações: hemorragia digestiva alta, esofagite de refluxo, ulcera gástrica com pesquisa de helicobacter pylori, ulcero duodenal com pesquisa de helicobacter pylori, câncer gástrico, hérnia de hiato, cirrose hepática, varizes esofagianas, anemia a esclarecer, metástases, disfagia, odinofagia. Pré-requisitos: história clínica, história de patologia pregressa e história familiar, exames físico com ênfase no aparelho digestivo. Profissionais solicitantes: gastroenterologista, proctologista, cirurgião geral, cirurgião pediátrico. Marcação / autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Colonoscopia. Código SIA/SUS – 1711101-3. Indicações: Hemorragia digestiva baixa, Doenças inflamatórias intestinais, Diarréia crônica, Tumor maligno e benigno de cólon, Doença diverticular do cólon, Pólipos do cólon, Corpo estranho, Angiodisplasia. Pré-requisitos: História clínica detalha com antecedentes pessoais e familiares relacionados à patologia, Exame físico específico do aparelho digestivo, Ultrassonografia, retosigmoidoscopia ou exame radiológico anterior. Profissionais solicitantes: gastroenterologista, proctologista, cirurgião geral, cirurgião pediátrico. Marcação / autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Retossigmoidoscopia. Código SIA/SUS – 1711106-4. Indicações: Tumores, Sagramento retal, Diarréia, Eliminação de muco nas fezes, Dor abdominal. Pré-requisitos: História Clínica completa. Profissionais solicitantes: Gastroenterologista, Proctologista, Oncologista, Geriatra, Pediatra e Cirurgião Pediátrico. Marcação/Autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para ressonância magnética nuclear de crânio e encéfalo. Código SIA/SUS – 3101110-1. Avaliar fossa cerebral posterior e tronco cerebral, AVC isquémico, Infartos cerebrais múltiplos (suspeita), Demência, Tumores (diagnóstico), Metástases (detecção), Lesões orbitárias ou Trato Visual, Infecções, Cefaléias Severas, Esclerose Múltipla. Não indicado: Cefaléias, Vertigens, Hemorragias Cerebrais e Aneurisma. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, RX Crânio com Laudo e TC Crânio, se necessário. Profissionais solicitantes: Neurologista, Neurocirurgião, Cirurgião Cabeça e Pescoço, Oncologista, Infectologista e Oftalmologista. Marcação/autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para ressonância magnética nuclear de tórax. Código SIA/SUS – 3101117-9. Indicações: Avaliar Artérias Pulmonares, Avaliar Massas Hilares, Parenquimatosas e Pleurais, Avaliar Anomalias do Arco Aórtico, Tumores Neurais e Mediastinais. Contra indicações: Implantes Metálicos (Marca-Passo Cardíaco, Próteses Metálicas Ósseas, Stents, etc). Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, RX tórax PA/Perfil com Laudo TC Tórax, se necessário. Profissionais solicitantes: Pneumologista, Oncologista, Cirurgião Geral e Cirurgião Torácico. Marcação / autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para ressonância magnética nuclear de abdome. Código SIA/SUS – 3101114-4. Indicações: Metástase Hepática, Adenoma de Supra-Renal, Diferenciar Tumor Hepático e Hemangioma. Não Indicado: Sangramentos, Fratura de Órgão Sólido (suspeita) e Implantes Metálicos. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, RX simples de Abdome com Laudo, US Abdome, se necessário e TC Abdome, se necessário. Profissionais solicitantes: Cirurgião Geral, Oncologista, Endocrinologista e Nefrologista. Marcação/autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para ressonância magnética nuclear da coluna vertebral. Código SIA/SUS: 3101104-7 = Cervical 3101105-5 = Lombo-Sacra e 3101106-3 = Torácica. Indicações: Tumores Ósseos Primários (suspeita), Metástases, Processos Expansivos, Hérnia de Disco e Infecções (suspeita). Contra-indicações: Implantes Metálicos. Não indicado: Fraturas (detecção). Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, RX simples com Laudo e TC com Laudo, se necessário. Profissionais solicitantes: Ortopedista, Neurologista, Neurocirurgião e Infectologista. Marcação / autorização: CMA / CCR.Protocolo sugerido para ressonância magnética nuclear de articulações. Código: SIA/SUS: 3101107-1 = Articulações Temporo-Mandibular (Bilateral), 3101111-0 = Ombro, 3101109-8 = Cotovelo-Punho (Unilateral), 3101103-9 = Coxo-Femural (Bilateral), 3101115-2 = Joelho (Unilateral), 3101102-0 = Tornozelo ou Pé (Unilateral). Indicações: Traumatismos Articulares, Lesões Ligamentares, Derrames Articulares (suspeita), Fraturas Ocultas. Contra-indicações: Implantes Metálicos. Não indicado: Fraturas Simples (detecção), Tendinites e Sinovites. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, RX simples com Laudo, US Articular com Laudo. Profissionais solicitantes: Ortopedista. Marcação / autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para Ressonância Magnética Nuclear de Pelve. Código SIA/SUS: 3101108-0. Indicações : Tumores, Metástases, Processos Inflamatórios, Linfoproliferativos ou Indefinidos no RX, US ou TC. Contra-indicações: Implantes Metálicos. Não indicado: Sangramentos Traumáticos. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, US Pélvico com Laudo e TC da Pelve (se for o caso). Profissionais solicitantes: Cirurgião Geral, Ginecologista, Oncologista e Infectologista. Marcação / autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para Urografia Excretora. Código SIA/SUS: 1307103-3. Indicações: Lesões Uretrais e Renais duvidosas, Avaliar alterações na face póstero-lateral da bexiga, Avaliar obstruções altas ou baixas, Hidronefrose, Calculose (diagnóstico e planejamento terapêutico), Avaliar Anomalias Congênitas do trato urinário, Tumores Intraluminares: Piélicos ou Uretrais, Avaliar Hematúria Macro e Microscópica. Contra-indicações: Hipotensão, Desequilíbrio do Cálcio ou Tetânia, Descompensação Cardíaca, Diabete Mellito descompensada, Mieloma Múltiplo, Desidratação, Insuficiência Renal descompensada e Pielonefrite Aguda. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, RX simples Abdome com Laudo e US Rim/vias urinárias. Profissionais solicitantes: Clínico Geral, Médico do PSF, Urologista, Nefrologista e Cirurgião Geral e Pediátrico. Marcação/autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para Holter 24 horas. Código SIA/SUS: 1703204. Indicações: IAM (pós-IAM), ICC, HAS, Miocardiopatias, HVE, Arritmias, Valvopatias. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, ECG com Laudo, Teste Ergométrico ou Ecocardiograma (se houver). Profissional solicitante: Cardiologista. Marcação / autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Tomografia de Crânio e Sela Turcica. Código SIA/SUS – 3501102-5. Indicações: Traumatismo, Hemorragias, Tumores (diagnóstico e estadiamento), Metástases (detecção e acompanhamento), Processos Expansivos, Doenças Degenerativas do Encéfalo, Aneurismas, Convulsões recentes a esclarecer. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, RX simples com laudo e Exame do Liquor (se doença infecciosa). Profissionais solicitantes: Neurologista, Neurocirurgião, Ortopedista, Oncologista, Infectologista, Cirurgião Cabeça e Pescoço. Marcação / autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Tomografia de Tórax. Código SIA/SUS – 3501201-3. Indicações: Traumatismo, Sangramentos (vias aéreas), Tumores (diagnóstico e estadiamento), Metástases (detecção e acompanhamento), Nódulos não-neoplásicos (avaliação e acompanhamento), Pneumopatias Intersticiais, Mediastino, Hilos, Pleura (avaliação), Bronquiectasias (acompanhamento)e Síndrome de compressão da veia cava superior. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico e RX do tórax PA/Perfil (com laudo). Profissionais solicitantes: Pneumologista, Oncologista, Cirurgião Geral, Cirurgião torácico. Marcação / autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Tomografia de Coluna. Código SIA/SUS – 3501101-7. Indicações: Fratura (suspeita), Estenose do Canal Medular (suspeita), Tumores (diagnóstico e estadiamento), Metástases (detecção e acompanhamento), Processos Expansivos, Hérnia Discal. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, RX simples de coluna (com laudo). Profissionais solicitantes: Ortopedista, Neurocirurgião, Neurologista e Oncologista. Marcação / autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Tomografia dos Seios da Face. Código SIA/SUS – 3501403-2. Indicações: Sinusopatia crônica, Trauma facial, Pólipos mal caracterizados por radiografia dos seios da face, Tumores. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, RX dos Seios da Face com Laudo. Profissionais solicitantes: Otorrinolaringologista, Oncologista. Marcação/autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Tomografia do Abdome Superior. Código SIA/SUS – 3501301-0. Indicações: Abscessos, Traumatismos, Tumores (diagnóstico e estadiamento), Processos expansivos, Ruptura de órgãos (suspeita), Metástases, Aneurismas, Pancreatites, Hemorragias (pós-cirurgia, pós-cateterismo, pós-tratamento anticoagulante). Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, RX simples de abdome (de pé ou deitado). Profissionais solicitantes: Cirurgião Geral, Oncologista e Endocrinologista. Marcação/autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Tomografia da Pelve. Código SIA/SUS – 3501405-9. Indicações: Traumatismos, Tumores (diagnóstico e estadiamento), Processos expansivos e Metástases (detecção e acompanhamento). Contra-indicação: Gravidez. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico e US de pelve. Profissionais solicitantes: Cirurgião Geral, Oncologista e Ginecologista. Marcação/autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Tomografia de Articulações. Código SIA/SUS: 3501410-5: Articulações Esterno-Claviculares, 3501411-3: Articulações dos Ombros, 3501412-1: Articulações dos Cotovelos, 3501413-0: Articulações dos Punhos, 3501414-8: Articulações Sacro-Ilíacas, 3501415-6: Articulações Coxo-Femurais, 3501416-4: Articulações dos Joelhos. Indicação: Traumatismos, Tumores (diagnóstico e estadiamento), Processos expansivos, Metástases (detecção e acompanhamento), Fraturas Tratadas. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, RX da Articulação com Laudo e US Articular. Profissionais Solicitantes: Ortopedista e Oncologista. Marcação / autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Angiotomografia. Código SIA/SUS: Indicações: Trombose Pulmonar (suspeita), Dilatação, dissecção, fístulas e suboclusão de Aorta, Ilíacas, Carótidas e Vasos Supra-Aórticos. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, RX (Patologias pulmonares) e DOPPLER do Vaso. Profissionais solicitantes: Pneumologista, Angiologista, Cardiologista e Cirurgião Vascular. Marcação/ autorização. Protocolo sugerido para solicitação de Ultrassonografia de Mama. Código SIA/SUS – 1401402-5. Indicações: Identificação e caracterização anormalidades palpáveis, Para guiar procedimentos invasivos (OBS: Aspiração de Cistos e Aspiração com agulha fina para procedimentos pré-cirúrgicos e biopsia), Para avaliar problemas associados com implantes mamários, Massas palpáveis em mulheres com idade abaixo de 35 anos, Imagem suspeita em mamografia de pacientes com idade igual ou inferior a 35 anos. Pré-solicitantes: História Clínica, Exame Físico e US prévio (se houver). Profissionais solicitantes: Mastologista, Ginecologista, Médico PSF e Oncologista. Marcação / autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Ultrassonografia Abdominal. Código SIA/SUS – 1401801-2. Indicações: Lesões Tumorais (Císticas e Sólidas), Aneurismas, Colelitíase, Nefrolitíase, Estudo do Retroperitonio, Orientar Biopsia para punção de lesões tumorais, Alterações morfofuncionais (má formação de vísceras), Dor abdominal e Hepatoesplenomegalia. Pré-requisitos: História Clínica detalhada, Exames Físico específico, Raios-X simples (conforme o caso). Profissionais solicitantes: deverá ser o especialista da área / médicos da rede. Marcação /autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Ultrassonografia da Próstata por via Abdominal e Transretal. Código SIA/SUS – US da Próstata Abdominal - 1401403-3. Código SIA/SUS – US da Próstata Transretal - 1401912-4. Indicações: Câncer Prostático (suspeita), Hipertropia prostática benigna, Prostatite, Infertilidade, Abscessos, Prostatismo, US com DOPPLER útil para detectar aumento da vascularização (selecionar sítios para biopsia). Pré-requisitos: História Clínica, Exames Físico, US prévio (se houver). Profissionais solicitantes: Urologista, Cirurgião Geral e Oncologista. Marcação/autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Mamografia. Código SIA/SUS – 1309202-2. Indicações: Mulheres com idade igual ou superior a 40 anos, Mulheres com idade igual ou superior a 35 anos, com fator de risco, Nódulos, Alterações da pele das mamas, Fluxo papilar, Linfonodo axilar suspeito, Mulheres em Tratamento de Reposição Hormonal e achado anormal em mamografia anterior. Tempo para repetição do exame: Qualquer queixa, a qualquer momento para acompanhamento, 35 anos: se grupo de risco = Repetição anual, 40 anos sem queixas = Repetição anual, 40-50 anos = Repetição anual ou bianual, Após 50 anos = Repetição anual. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, US ou mamografia prévia (se houver). Profissionais solicitantes: Médico PSF, Mastologista, Oncologista e Ginecologista. Marcação / autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de ultrassonografia do aparelho urinário. Codigo SIA/SUS – 1401405-0. Indicações: Tumores, Litíase, Má formações, Rim policístico, Insuficiência Renal, Hipertensão Arterial Sistêmica Renovascular (suspeita), Disfunção miccional. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, Raios-X simples (conforme o caso) e US prévio (se houver). Profissionais solicitantes: Urologista, Cirurgião Geral, Clinico Geral, Nefrologista, Oncologista, Pediatra e Médico PSF. Marcação/autorização: CMA/CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Ulltrassonografia do Hipocôndrio Direito. Código SIA/SUS – 1401910-8. Indicações: Colelitíase, Hepatopatias, Tumores. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, Raios-X simples (conforme o caso), US prévio (se houver). Profissionais solicitantes: Geriatra, Cirurgião Geral, Clinico Geral, Gastroenterologista, Cirurgião Pediátrico, Pediatra e Médico PSF. Marcação/autorização: CMA/CCR. Protocolo sugerido para solicitação de ultrassonografia das articulações. Código SIA/SUS– 1401901-9. Indicações: Tendinites, Cistos Sinoviais, Lesão por esforço repetido (LER), Disfunção da Articulação temporomandibular, Derrames Articulares, Bursites, Espessamento de Bainha Tendinosa de qualquer natureza. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico e Raios-X simples (conforme o caso). Profissionais Solicitantes: Ortopedista e Reumatologista. Marcação / Autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Ultrassonografia do Globo Ocular. Código SIA/SUS – 1401302-9. Indicações: Tumores, Infecções, Corpo Estranho Intra ou Retrobulbar, Aumento de volume e Extrusão (principalmente unilateral). Pré-requisitos: História Clínica e Exame Físico. Profissionais Solicitantes: Oftalmologista. Marcação / Autorização: CMA/CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Ultrassonografia Transfontanela. Código SIA/SUS– 1401301-0. Indicações: Hidrocefalia, Estenose dos vasos intracranianos de maior calibre, Avaliar efeitos hemodinâmicos e repercussão de doença obstrutiva das carótidas extracranianas, Avaliar roubo da subclávia, Monitorar vasoespasmo, Rastrear comprometimento da circulação cerebral na Anemia Falciforme. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico e Raios-X simples (conforme o caso). Profissionais solicitantes: Neurologista. Marcação/autorização:CMA/CCR. Protocolo Sugerido Para Solicitação de Ultrassonografia do Tórax. Código: SIA/SUS – 1401913-2. Indicações: Derrame Pleural, Pleuropatias, Patologias do diafragma e Patologias do mediastino. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, Raio X do tórax PA / Perfil. Profissionais solicitantes: Cirurgião Torácico e Pneumologista. Marcação/autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de ultrassonografia da bolsa escrotal. Código SIA/SUS – 1401401-7. Indicações: Aumento da bolsa escrotal, Tumores, Varicocele, Cistos de cordão, Infecções e Torções. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico e Raio X simples (conforme o caso). Profissionais Solicitantes: Urologista, Pediatra, Cirurgião Geral e Cirurgião Pediátrico. Marcação/autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de ultrassonografia bi-dimensional com ou sem doppler (ecocardiograma). Código: SIA/SUS– 1401501-3. Indicações: Lesão valvular, Miocardiopatias e Cardiopatias congênitas. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, Raios-X simples (conforme o caso), ECG com laudo e Teste Ergométrico (se houver). Profissionais solicitantes: Cardiologista, Pneumologista, Geneticista e Geriatra. Marcação/autorização: CMA/CCR. Protocolo sugerido para solicitação de ultrassonografia da tireóide. Código SIA/SUS – 1401404-1. Indicações: Hipotireoidismo, Hipertireoidismo, Cistos e Tumores. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico e Exames de laboratório (TSH, T4, T3). Profissionais solicitantes: Endocrinologista, Oncologista, Cirurgião Geral, Cirurgião de Cabeça e Pescoço, Cirurgião Torácico e Cirurgião Pediátrico. Marcação / autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Ultrassonografia - Ginecológica e obstétrica - US Pélvica Ginecológica. Código SIA/SUS – 1401101-8. US Pélvica Transvaginal. Código SIA/SUS – 1401202-2. Indicações: Dor pélvica aguda, Dor pélvica crônica, Anexites, Investigação de massa abdominal, Diagnóstico diferencial de tumores pélvicos, Sangramento genital pós-menopausa, Sangramento genital anormal no menacme, Seguimento periódico de climatério, Amenorréia primária, Amenorréia secundária não relacionada a gravidez e tumores e cistos ovarianos pré e pós menopausa. Pré–requisitos: História Clínica, Exame Físico, RX simples, conforme o caso, US prévio, se houver. Profissional solicitante: Ginecologista, Cirurgião Geral, Cirurgião Pediátrico, Obstetra, Médico do PSF e Clínico Geral. Marcação/autorização: CMA / CCR. US Obstétrica. Código SIA/SUS– 1401201-4. Indicações: Doença hipertensiva da gravidez (DHEG), Seguimento de desenvolvimento fetal, Medida de espessura do colo uterino, Localização da placenta, nos casos de suspeita de Placenta Prévia, Acretismo placentário (suspeita), Oligodrâmnio e Polidrâmnio, Gestante obesa grau 3, Erro provável de data do parto, Amniorrexe prematura confirmada, Gravidez múltipla, Ausência de BCF, Sofrimento fetal, Circular de cordão e Crescimento Intra-Uterino Retardado (CIUR).Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico e Teste de Gravidez. Profissionais solicitantes: Ginecologista, Obstetra, Médico do PSF e Clínico Geral. Marcação / Autorização: CMA / CCR. US Morfológico. Código SIA/SUS: 1401100-0. Indicações: Idade materna maior ou igual a 35 anos, Idade paterna maior ou igual a 55 anos, História pregressa de má formação congênita e/ou aneuploidia, Abortamento , Suspeita de infecções congênitas (toxoplasmose, rubéola, citomegavírus, etc), Uso de drogas teratogênicas, Diabetes mellitus da gravidez, Gestação múltipla, Indicado entre a 11ª e 14ª semanas de gravidez, Alterações do líquido amniótico (aumento ou diminuição), Gestação prévia com alteração genética, Análise morfológica, Biometria fetal completa, Rastreamento de aneuploidias. OBS: Época ideal para avaliar a morfologia fetal é entre 18 – 24 semanas de gestação. Pré-requisitos: História Clínica e Exame Físico. Profissionais solicitantes: Ginecologista e Obstetra. Marcação/autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de cintilografia com gálio 67. Código SIA/SUS: 3207201 = Cintilografia de Corpo Inteiro com Gálio 67, 3207206 = Cintilografia de Pulmão com Gálio 67, 3207207 = Cintilografia de Coração com Gálio 67, 3207208 = Cintilografia de Rim com Gálio 67 3207209 = Cintilografia de Osso com Gálio 67. Indicações: Infecções, Tumores, Metástases e Febre de Origem Obscura. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, RX simples, Exames Laboratoriais, TC ou RMN (conforme o caso). Profissionais solicitantes: Infectologista e Oncologista. Marcação / autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de cintilografia com gálio 67. Código SIA/SUS: 3207201 = Cintilografia de Corpo Inteiro com Gálio 67, 3207206 = Cintilografia de Pulmão com Gálio 67, 3207207 = Cintilografia de Coração com Gálio 67, 3207208 = Cintilografia de Rim com Gálio 67. 3207209 = Cintilografia de Osso com Gálio 67. Indicações: Infecções, Tumores, Metástases e Febre de Origem Obscura.Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, RX simples, Exames Laboratoriais, TC ou RMN (conforme o caso). Profissionais solicitantes: Infectologista e Oncologista. Marcação / autorização: CMA / CCR. Protocolo sugerido para solicitação de doppler da artéria aorta abdominal. Código SIA/SUS Indicações: Angina, Massa Pulsátil, Sopro Abdominal, Aneurisma, Dissecção Aórtica, Avaliar enxerto pós-cirurgia. Pré-requisitos: História Clínica, Exame Físico, RX Simples (conforme o caso). Profissionais solicitantes: Angiologista, Cardiologista, Neurologista, Neurocirurgião e Cirurgião Vascular. Marcação / autorização: CMA / CCR. * 1401905-1 – DOPPLER Colorido de 01 Vaso 1401902-7 – DOPPLER Colorido de 02 Vasos, 1401904-3 – DOPPLER Colorido de 03 Vasos, 1401903-5 – DOPPLER Colorido de Órgão. Protocolo sugerido para solicitação de Videolaringoscopia. Codigo Sia/SUS 1706201-2.. ndicações: Disgfonia, respiração buvcal, epistaxe de repetição, estidor, disfagia, tumores, anomalias congenitas de laringe, granuloma das cordas vocais, pólipos das cordas vocais, estenose subglótica congenita ou adquirida (pós-entbação tranqueal prolongada) e refluxo gastroesofágico. Pré-requsitos: historia clinica e exame otorrinolaringológicoi completo. Profissional solicitante: otorrinolaringologista. Marcação/autorização: CMA/CCR. Protocolo sugerido para solicitação de Doplpler da artéria aorta abdominal. Código: 1401905 doppler colorido de 01 vaso, 1401902-7 doppler colorido de 02 vasos, 1401904-3 doppler colorido de 03 vasos e 140190335 doppler colorido de órgão. Indicações: angina, massa pulsátil, sopro abdominal. Aneurisma, dissercção aórtica e avaliar exerto pós-cirurgia. Pré-requisitos: historia clinica, exame fisico e RX simples (conforme o caso). Profissionais solicitantes:Angiologista, cardiologista, neurolohgista, neurocirurgião e cirurgião vascular. Marcação/autorização: CMA/CCR. Protocolo sugerido para solicitação de cintilografia do sistema cardio-vascular. Código SIA/SUS:3201101 angiografia radioisotópica, 3201106 7 qualificação de ‘shunt” periferico, 3201204 citilografioa para avaliação de fluxo venoso, 3201201 2 cintilografia para avaliação de fluxo venosos das extremidades, 3201205 venografia radioisotópica, 3201104 0 cintilografia do miocardio (necroses), 3201105 9 cintilografia sincronizada das camadas cardiacas, 3201301 9 cintilografia do miocardio em stress, 3201302 7 cintilografia do miopcardio em repouso, 3201106 cintilografia para qualificação de “shunt” da direita para aesquerda e 3210101 5 estudo do “shunt” de Lee Veen. Indicações: isquemia (localização e extensão), qualificar fluxos anômalos, alterações da contratlidade miocárdia, diferenciar isquemia miocardia de necrose (seguimento), pós IAM, avaliação funcional e prognostica na insuficiencia cardiaca, procedimento de revascularização (acompanhamento) e avaliar função biventricular global. Pré-requisitos: historia clinica, exame fisico, angiografia simples (se indicado), Doppler de vaso periferico, ECG com laudo, ecocardiograma com laudoi, teste de esforço com laudo e cateterismo (se indicado). Profissionais solicitantes: cardiologista, cirurgião cardiaco, hemodinamicista e angiologista. Marcação/autorização: CMA/CCR. Ficam aprovados os Protocolos de Regulação Assistencial para o Estado de Mato Grosso do Sul, com prazo de 90 dias para reavaliação. 1) INFORMES - 4.1) BANCO DE DADOS: SIA – SUS / SIM – SINASC / API / SINAN / SIS PRÉ-NATAL. Avaliação do Programa de Imunizações – API/PNI. Sra. Ione/SES fala que todos os 78 municípios enviaram os boletins mensais de doses aplicadas de Rotina até o mês de julho de 2007. Dos 78 municípios do Estado até o mês de julho de 2007, 55 municípios conseguiram alcançar 90% e mais cobertura vacinal de BCG menor 1 ano; 35 municípios conseguiram alcançar 95% e mais cobertura vacinal de Hepatite B menor 1 ano; 47 municípios conseguiram alcançar 95% e mais cobertura vacinal de Contra Poliomielite menor 1 ano; 44 municípios conseguiram alcançar 95% e mais cobertura vacinal de Tetravalente menor 1 ano; 35 municípios conseguiram alcançar 95% e mais cobertura vacinal de Rotavirus menor de 1 ano. Avaliação do Programa de Imunizações – API/PNI: 41 municípios conseguiram alcançar 100% e mais de cobertura vacinal de Febre Amarela menor 1 ano; 64 municípios conseguiram alcançar 95% e mais de cobertura vacinal de Tríplice Viral de 1 ano e 45 municípios conseguiram alcançar 95% e mais de DTP+TA+TET + PEN menor 1 ano. È informado que o Estado, baseado nas coberturas vacinais dos municípios, não conseguiu atingir sua meta na campanha de vacinação. Dra. Beatriz/SES fala  que é uma falha Gestor, não podendo se contentar com a cobertura do município, mas sim dos bairros. Solicita ao Cosems apoio nesses municípios que estão com baixa cobertura. Sisprenatal: Sra. Karine/SES registra que no Estado de Mato Grosso do Sul, os 78 municípios alimentaram o Sisprenatal no mês 07/07:. O Programa Saúde da Mulher encontra-se com o Sisprenatal a disposição das Secretarias. Os demais bancos de dados não há inadimplências.Sra. Hulda/SES registra também que não há município inadimplente no banco de Dados Sim e SINAS. Dra. Beatriz/SES parabeniza a todos os municípios 4.2) Rede de Alta Complexidade em oncologia. Dr. Lastória/SES fala que em reunião da Câmara Técnica do CONASS no último dia 21, o Diretor do DAE, Ministério da Saúde, informou que não haverá prorrogação de prazo para o novo credenciamento de serviços de alta complexidade em oncologia e que não serão mais autorizados Serviços Isolados de Quimioterapia como componente da Rede Estadual de Oncologia, permanecendo como estão até a publicação da nova rede. Fica mantida a data de 28/08/2007 para publicação das redes de Nefrologia, Cardiovascular e Saúde Auditiva, além da Oncologia. Para os serviços de Traumato-ortopedia, Neurologia e Nutrição Enteral, fica prorrogada a data para 31/12/207. Na data de ontem, foi realizada reunião da SES com gestores e técnicos de Campo Grande, Dourados, Três Lagoas e Corumbá, além do presidente do COSEMS, quando foi debatida a provável redefinição da rede de serviços de Oncologia de Mato Grosso do Sul. Decidiu-se que as unidades que se adequarem às normas vigentes para esse credenciamento, dentro de prazo a ser definido pela Vigilância Sanitária, deverão integrar a rede do Estado e que a habilitação dos UNACON's de Corumbá e Três Lagoas ficará condicionada à possível alteração de parâmetros populacionais para implantação de serviços, conforme discutido na reunião do CONASS. O município de Dourados, através do Secretário de Saude, registra o interesse em cadastrar o serviço de atenção auditiva para média e alta complexidade. Dr. João Paulo/SMS de Dourados fala que foram feitos todos os esforços sobre a contratualização do Hospital Evangélico de Dourados, tentando buscar solução de impasse. O Hospital Evangélico não tem interesse em participar da contratualização, tem interesse em ser prestador, com venda de serviços. O Hospital Evangélico esta devolvendo o Hospital da Mulher para que o município assuma. A população contará com o arrendamento doHospital Santa Rosa de 45 leitos. A estrutura do Hospital da Mulher será toda levada para o Hospital Santa Rosa, sendo que o Hospital da Mulher será transformado em Hospital de urgência e emergência do trauma sendo suporte e estabilização para o Samu e Central de Regulação. Registra ainda que o Estado é parceira desse processo junto ao Ministério da Saude, sabendo que levará de seis a oito meses para estruturar e harmonizar a rede hospitalar de urgência e emergência novamente. Dr. Luis Henrique/SMS de Campo Grande solicita maior atenção dos Gestores no encaminhamento de pacientes à Santa Casa, não usar a rede de Campo Grande sistematicamente, tendo em vista a diminuição de oferta de serviços em relação a Campo Grande, sob pena de colapso para todos. 4.3) Apresentação do Projeto Saúde e Prevenção nas Escolas. Sra. Lucinete/SES apresenta o Projeto Saúde e Prevenção nas Escolas, iniciando expondo a sua concepção: Ferramenta para incentivar, desencadear e alimentar processos de formação continuada de profissionais da educação e da saúde; Toma como referência as inúmeras experiências que já vêm sendo implementadas em todo o país; Ajuda a enriquecer, aprimorar, bem como corrigir esta rica trajetória; Cada experiência bem sucedida poderá gerar novas concepções e novos materiais que venham a refletir as aprendizagens acumuladas. Proposta metodológica: Forma de um curso de formação continuada para profissionais de educação e saúde; Seqüência de oficinas planejadas em torno de situações e temas relacionados à saúde e à prevenção; Estas oficinas estão organizadas em unidades; e Metodologia participativa, problematizadora, contendo atividades lúdicas. As Unidades são: Primeiras palavras; A busca de novos caminhos para prevenir as DST e aids; Relações de gênero; A sexualidade na vida humana; Saúde Sexual e Saúde Reprodutiva; Prevenção das doenças sexualmente transmissíveis e da aids; Planejamento de uma ação local integrada. Estrutura das Unidades – titulo e introdução: apresentam o tema geral da unidade. Finalidades: indicam o que se pretende alcançar com a realização das oficinas sugeridas na unidade, oferecendo aos facilitadores um fio condutor para o planejamento, as adaptações locais e a avaliação crítica. Tempo de duração: corresponde a uma estimativa da carga horária necessária para o desenvolvimento da unidade. Seqüências de oficinas: estratégias para a organização dos trabalhos em grupo. Para cada oficina estão indicados: título, objetivos, tempo de duração, material necessário e orientações para a atuação dos facilitadores. Composição dos Grupos: professores, demais trabalhadores da educação (gestores, diretores, coordenadores pedagógicos, dentre outros); profissionais de saúde que desenvolvem atividades no nível local; profissionais com diferentes inserções em instituições e organizações da sociedade civil que atuam no mesmo território. Os critérios para a composição dos grupos deverão ser estabelecidos em nível local, tomando-se em conta as instituições que atuam junto à população adolescente e jovem e cujas ações repercutem sobre a sua vulnerabilidade às DST e à Aids. Unidade 1 – primeiras palavras (4 horas): Oficina 1: Amigo Secreto; Oficina 2: Mitos ou Realidade? e, Oficina 3: Acordos para o trabalho em grupo. Unidade 2: A busca de novos caminhos para prevenir DST/aids (8 horas); Oficina 1 - O corpo tem alguém como recheio; Oficina 2 - Identidade e Estima; Oficina 3 - Risco ou Vulnerabilidade; Oficina 4 - Qual educação para qual saúde? e, Oficina 5 - Avaliação da Unidade. Unidade 3 - Relações e Gênero (8 horas): Oficina 1 - Identificando estereótipos; Oficina 2 - A construção social dos gêneros. Oficina 3 - Planejando atividades para o trabalho em grupos e Oficina 4 - Avaliação da Unidade. Unidade 4 – Sexualidade na Vida Humana (12 horas): Oficina 1: Re-visitando a adolescência; Oficina 2: Sexo sem Vergonha; Oficina 3: A Orientação Sexual do Desejo; Oficina 4: Pra que time ele joga?; Oficina 5: Violência e abuso sexual; Oficina 6: A sexualidade na vida das pessoas com deficiências; Oficina 7: Planejando atividades para o trabalho em grupos e Oficina 8: Avaliação da unidade. Unidade 5 – Saúde Sexual e Saúde reprodutiva (8 horas): Oficina 1 - Anatomia e Fisiologia dos Órgãos Sexuais; Oficina 2 - Métodos Contraceptivos; Oficina 3 - Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos; Oficina 4 - Gravidez na adolescência e Oficina 5 - Planejando atividades para o trabalho em grupos. Unidade 6 – Doenças Sexualmente Transmissíveis e Aids (8 horas): Oficina 1 - Sexualidade em tempos de Aids; Oficina 2 - Outras doenças sexualmente transmissíveis; Oficina 3 - Aids e direitos; Oficina 4 - Drogas Psicoativas; Oficina 5 - Redução de danos; Oficina 6 - Discriminação X Solidariedade e Oficina 7 - Planejando atividades para o trabalho em grupos. Unidade 7 – Planejamento de uma Ação local integrada (12 horas): ficina 1 – Escola / Serviço de Saúde / Família: a quem cabe a responsabilidade pela educação em sexualidade?; Oficina 2 - Articulação Saúde-Educação; Oficina 3 - Ação no Território e Intersetorialidade; Oficina 4 - Avaliar o que? Quando? Como? Por quê; Oficina 5 - Planejando uma Ação Local Integrada (Parte A); Oficina 6 - Planejando uma Ação Local Integrada (Parte B) e Oficina 7 - Avaliação do curso. Passo a Passo da Proposta para Formação de Profissionais de Saúde e Educação: Etapa 1. Formação de Formadores - Nível Estadual: Etapa 2 – Formação de Profissionais de Saúde e Professores - Nível Estadual e/ou Nível Municipal; Etapa 3: Profissionais de Saúde e Professores. Nível Local: Oficinas de capacitação no Guia de Formação de Profissionais de Saúde e de Educação; Seleção e capacitação de profissionais de saúde e educação na esfera estadual e municipal e Multiplicação no nível local e organização dos serviços de saúde. 4.4) Central de Regulação de Mato Grosso do Sul. Rogério/SES fala que houve orientação, por parte da Central de Regulação, do novo fluxo de procedimentos e regulação aos municípios que assumiram a Gestão Ambulatorial e foram capacitados pelos técnicos da Coordenadoria de Controle, Avaliação e Auditoria/SES. Relata ainda que foram capacitados no SISREG III, os municípios de: Aquidauana, Amambaí, Costa Rica, Dourados,Coxim, Nova Andradina, São Gabriel do Oeste, Ivinhema, Três Lagoas, Itaquirai, Sidrolândia, Mundo Novo, Naviraí, Camapuã, Ponta Porã, Jardim, Bonito, Corumbá, Fátima do Sul e Anastácio, Municípios que serão capacitados SISREG III: 5) PPI da Assistência e Termos de Garantia de Acesso assinados pelos Secretários Municipais de Saúde da macrorregião de Três Lagoas. Dra. Beatriz/SES fala que os recursos da PPI já estão vindo na competência de junho/07, os municípios devem encaminhar os serviços. Inclusão: 4.6) Cartão SUS. Sr. Emir/SES informa que o Estado não tem acesso ao banco de dados do Datasus, dificultando o repasse de informações aos municípios. Fica acordado entre os membros, o encaminhamento (pelos Técnicos responsáveis na SES) de documento à Comissão Intergestores Tripartite/CIT em Brasília, para possibilidade de disponibilização do acesso do Banco de Dados do cartão SUS aos técnicos da Secretaria de Estado de Saúde. Inclusão: 4.7) Projetos do Fundo Nacional de Saúde: Sr. Norberto/Cosems fala que o Ministério da Saude esta cadastrando pré-projetos o qual contempla a elaboração, apresentação e financiamento de serviços e investimentos no Fundo Nacional de Saúde. Os municípios de Naviraí e Anaurilândia apresentam os seguintes pré-projetos: Município de Naviraí – A Secretária de Saude apresenta referente à Atenção Básica do Naviraí: Programa: Atenção Básica; Ação: Estruturação da Rede Básica de Saúde; Objeto: Construção de USF para duas equipes, na região dos bairros Odércio de Matos, Ipê, Boa Vista e João de Barro; valor: R$ 315.000,00; obra: 300 m2. Município de Anaurilândia: A Secretária de Saude coloca que considerando a necessidade de garantir o acesso de pacientes do município a serviços médicos em outras localidades de referencia, expõe a necessidade de adquirir um veículo qualificado e rápido em transportes para facilitar a transferência/atendimento dos usuários do sistema de saúde. Aprovados. Fica acordado entre os membros que as propostas de projetos elaboradas pelos municípios relativos à atenção básica, serão consideradas pré-aprovadas e os projetos de alta e média complexidade deverá ser encaminhado a SES para análise do impacto regional e também estar compatível com o Plano Diretor de Investimentos/PDI do Estado. Na reunião do mês de setembro a SES apresentará para homologação os pré-projetos recebidos dos municípios e dos setores da SES. 4.8) Criação de Comissão (CRF, SES e Cosems) para discutir a exigência do Farmacêutico nas Unidades do PSF. Sr. Norberto/Cosems fala que na reunião do Cosems, período da manhã, ficou acordado a criação de Comissão (CRF, SES e Cosems) com o objetivo de analisar e dar encaminhamentos sobre a exigência da presença de farmacêutico nas equipes do PSF. A reunião será dia 20 de setembro de 2007, o Cosems estará informando o horário e local. 4.9) Computadores do Programa do Sinan. Dr. Eugênio/SES fala que na Gestão anterior, houve uma falha na entrega dos computadores destinados ao Sinan, ficando alguns municípios sem receber, mas a SES já tomou todas as medidas cabíveis e os municípios que ainda não receberam serão contemplados. Nada mais havendo, a reunião é encerrada às dezessete horas e eu, Cristina Sonia de Oliveira Secretária Executiva, lavrei a presente ata que será aprovada na próxima reunião.Dia 04 para dia 13 de Setembro: Dois Irmão do Buriti, Miranda, Nioaque, Ladário, Alcinópolis e Pedro Gomes. Dia 05 para 14 de Setembro: Sonora, Rio Verde de Mato Grosso, Guia Lopes da Laguna Porto Murtinho e Rio Negro. Dia 06 de Setembro:Bandeirantes, Corguinho, Jaraguari, Maracaju, Nova Alvorada do Sul e Ribas do Rio Pardo. Dia 07 para 03 outubro: Rochedo, Sidrolândia, Terenos, Figueirão e Bodoquena. Dia 10 de Setembro: Água Clara, Bataguassu, Brasilândia, Santa Rita do Pardo e Selvíria. Dia 11 de Setembro: Aparecida do Taboado, Cassilândia, Inocência e Chapadão do Sul. Dia 17 de Setembro: Caarapó, Douradina, Itaporã, Laguna Carapã Deodápolis, Glória de Dourados e Rio Brilhante. Dia 18 de Setembro: Jatei, Vicentina, Anaurilândia, Angélica, Batayporã, Novo Horizonte do Sul e Taquarussu. Dia 20 de Setembro: Eldorado, Iguatemi, Itaquirai, Japora, Juti, Mundo Novo e Antônio João Dia 21 de Setembro:Aral Moreira, Bela Vista, Caracol, Coronel Sapucaia, Paranhos, Sete Quedas e Tacuru. 4.

 



 
Clique aqui para enviar esta matéria a alguém  Clique aqui para imprimir esta matéria
 
banner
banner
Destaques 
   
  • Programas de Saúde
Saúde Mental
Resultado da seleção de projetos
Redeca
Projeto de Redes de Atenção à Criança e ao Adolescente
Influenza A (H1N1)
Informações de MS
Informações Nacionais
Convênio SES/MS
Documentos necessários para celebração de convênios SES/MS
Informações em Saúde
Cadernos de Informações de Saúde
SISPPI
Documentos e arquivos para download
2013 - Governo do Estado de Mato Grosso do Sul
Secretaria de Estado de Saúde | Av. do Poeta - S/N, Parque dos Poderes